Buscar
  • mkthestia

Slow living, Slow beauty, Slow Food, Slow, Slow…

Muito se fala desse movimento Slow, mas o que é realmente esse Slow ?

Presenciamos atualmente a busca por esse “modo de vida” em todos os lugares do mundo, lemos, ouvimos e falamos sobre isso. Seria um “modismo” passageiro, uma tendência colocada pela mídia ou uma forma diferente e presente de se “viver a vida”?


Desde o advento e o boom da internet na década de 90, o que mais se valoriza e se procura é a agilidade, o alto desempenho e a eficiência. A velocidade e a facilidade na comunicação, no deslocamento e nas ações.


A agilidade com que começamos e finalizamos nossas tarefas, sejam elas no trabalho ou em casa, o imediatismo em encontrar soluções e resolver os problemas que se apresentam a nossa frente, a necessidade de encontrar caminhos que nos levem cada vez mais rápido aos nossos destinos.

Realmente, é muito bom chegar ao Rio de Janeiro em apenas 45 minutos pela ponte aérea, entrar numa farmácia e comprar um produto “02 em 01” ou sair mais tarde do trabalho, parar no supermercado e comprar o jantar já preparado, pronto para colocar no microondas, descongelar e servir.


Tudo bem, isso não é um problema.


Entretanto, esse modo de vida já não se encaixa mais no nosso propósito de vida.

O dia passa muito rápido, a semana, o ano passa muito rápido.


A vida passa muito rápido.


Vamos acordar pela manhã e dar um beijo ou abraço de “bom dia”, abrir a janela e arrumar a cama colocando toda nossa boa energia nessas tarefas.

Preparar o café da manhã com aquilo mais gostamos, pode ser o tal suco verde ou o cafezinho coado na hora, o pão quentinho ou a fruta, sentar à mesa e saborear esse momento.


Vamos reconhecer o percurso que fazemos todos os dias.

Tirar os fones de ouvido para ouvir os sons ao nosso redor.

Tirar os olhos das telas dos celulares para enxergar através da janela.

É tempo de experenciar diariamente o que nos motiva, não apenas aos finais de semana, feriados ou nas férias.

De conviver com as pessoas queridas, de ir aos lugares que nos fazem bem, de trabalhar com aquilo que nos traz felicidade.


É tempo de cuidar.

De cuidar do nosso corpo e da nossa alma, de cuidar uns dos outros.

De cuidar da nossa família e amigos, da nossa casa, de todos e tudo que estão a nossa volta.

De cuidar terra, da água e do ar, da natureza e dos animais, de cuidar, principalmente, do nosso planeta.


Vamos desacelerar para vivenciar e enxergar, desacelerar para sentir.

Sentir a suavidade e a delicadeza no toque do linho, sentir a sensação de aconchego no toque do algodão.

O aroma e o calor da madeira, sentir a resistência e a perenidade das pedras.

Desacelerar para estabelecer uma conexão com o que possui propósito, com o que realmente é significativo.


Essa é a mensagem da Hestia Casa para você.


35 visualizações

© 2019 by @onebranding

0